18.6.10

Os ferrolhos iugoslavos

O início da 2ª rodada do Grupo D marcou o encontro entre a badalada Alemanha (que vinha de uma goleada frente à Austrália) e a, até então, decepcionante Sérvia. E não é que para a surpresa de muitos, inclusive a minha, os sérvios bateram os germânicos por 1 a 0?

Logo no início, os alemães tomaram a iniciativa e com os rápidos toques de seus meio-campistas entretinham o rival. O gol? Questão de tempo. O contexto do jogo, porém, mudou totalmente após a infantil expulsão de Klose. Pior que isso, foi ver a Sérvia, em seu primeiro lance perigoso abrir o placar, com Jovanovic. O gol saiu justamente na exploração de dois pontos fracos da defesa alemã: a falta de cobertura de Badstuber e a dificuldade do hábil, porém baixo, lateral Lahm em cabecear. Fica a dica.

Melhor tecnicamente, o Nationalelf ainda era mais perigoso. Mas o penalti cobrado por Podolski e defendido por Stojkovic pôs fim a quaisquer esperanças. O time começou a sentir a ausência de sua maior referência ofensiva. Sem Klose, Özil ficou sobrecarregado e Müller, bem marcado, pouco produziu. Méritos das Águias Brancas que executaram sua tática com perfeição, souberam explorar as debilidades do adversário e nos contragolpes puxados pelo hábil Krasic, por pouco, não aumentaram a vantagem com Zigic e Jovanovic.

No jogo de fundo, a Eslovênia quase repetiu o triunfo de sua co-irmã balcânica. Apresentando um estilo retranqueiro semelhante ao da partida de estreia (contra a Argélia), os eslovenos abriram 2 a 0 ainda na primeira etapa, mas permitiram o empate dos Estados Unidos no final.

Extremamente recuado, depositando todas suas fichas em eventuais contra-ataques, o conjunto esloveno chega a ser irritar com sua postura defensiva. Apostando no entrosamento e na boa troca de passes e nos bons arremates de seus meias (como Birsa e Kirm) a média distância, a seleção só não venceu porque ao contrário dos argelinos, os norte-americanos tinham alguém que podia fazer a diferença: Landon Donovan.

3 comentários:

Arthur Kleiber disse...

Essa seleção da Sérvia também está de brincadeira... dois pênaltis por meter a mão na bola, no melhor estilo de vôlei, é muita infantilidade... Torci pra Alemanha empatar só por causa disso...

Isso é Copa do Mundo, e não torneio de fundo de quintal...

Felipe Brisolla disse...

Os juízes foram os melhores jogadores do Ferrolho Iugoslavo. Não concordei com a expulsão do Klose, e o gol anulado dos EUA dispensa comentários...

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver meu Curso de Informática online. Emily Nascimento