27.1.09

"Brasilianos" incompletos

Na convocação para o amistoso contra a Itália no próximo dia 10, Dunga optou por contar com os “brasilianos”. Nada menos que metade dos convocados atuam no Calcio. E alegando a pré-temporada, deixou boas opções do futebol nacional de fora, uma medida contestável por conta de não ocorrer o mesmo quando os europeus estão em início de temporada. A grande surpresa foi Felipe Melo. Contestado por uns, aprovado por outros – principalmente aqueles que acompanham o futebol italiano – o médio volante de 25 anos vem atuando bem na Fiorentina. Subindo aos poucos na carreira, saiu meio às escondidas do futebol brasileiro para crescer na Espanha, onde atuou por Mallorca, Racing e Almería até chegar na Fiorentina, por 13 milhões de euros. E logo virou titular na equipe comandada por Cesare Prandelli, devido a sua capacidade de aliar a marcação a boa saída de bola. Bola dentro de Dunga, que também resolveu testar Adriano na ala esquerda. O jogador do Sevilla é regular e mesmo não tendo a volúpia de um Maicon ou de Dani Alves, consegue fechar a lateral e apoiar com segurança. Além do mais vive melhor momento que seu concorrente, Marcelo, vaiado nas últimas apresentações do Real Madrid.

Mas Dunga insiste na falta de critérios. Se ele vinha observando Melo e o lateral Adriano, porque deixou Amauri de fora novamente? Enquanto o avante da Juve – 11 gols na Serie A – mais uma vez é injustamente relegado, o teimoso técnico do escrete canarinho insiste com Adriano. Problemático, não joga regularmente e tendo todas as chances do mundo para se redimir na Inter do rigoroso Mourinho, Adriano não convence. E mesmo sendo suspenso pela agressão ao zagueiro Gastaldello no último domingo, Dunga fingiu que não era com ele. Na coletiva, o técnico fez vista grossa para o reincidente Imperador: “É lógico que a questão disciplinar é um dos itens. Mas nenhum jogador que está conosco nos deu dor-de-cabeça. Se nos incomoda um pouco, mas em campo incomoda muito mais os adversários, é preferível controlar um pouco a cabeça dele do que ensiná-lo a jogar”.

E enquanto Dunga tentar controlar o interista, Marcelo Lippi vê o sinal verde para encaixar Amauri na Azzurra. Diante desta nova negativa de uma oportunidade - onde poderia afirmar o atacante contra o futebol que lhe deu chances de evoluir – Amauri fica cada vez mais propenso a vestir azul e mandar o “patriotismo” às favas. Bom para Lippi, técnico consciente e ótimo para a Itália. Péssimo para o Brasil, que sofre com a insistência eterna a Adriano, Gilberto Silva, Josué, Júlio Baptista...

11 comentários:

Arthur Virgílio disse...

Acho a convocação de Felipe Mello oportuna. Ainda mais que ele atua numa posição que Dunga não encontrou titulares, visto o que apresentaram Gilbertto Silva e Jousé recentemente.

Sobre Amauri... pode se naturalizar italiano. Na minha seleção ele não joga.

Erick Amirat disse...

A convocação de Felipe Mello talvez tenha sido a única surpresa da Era Dunga que agradou. No entanto essa "birra" em convocar Amaury, para levar Adriano é de se lamentar. Pior foi o argumento de Dunga quando perguntado a respeito do comportamento do camisa 10 da Inter. Resta torcer para que alguém um dia abra a cabeça dura do nosso técnico, antes que seja tarde demais.

Arthur Kleiber disse...

Sinceramente eu nao entendo o motivo do oba oba por causa do felipe melo. Ele continua sendo um jogador bem mediano (pra baixo) que era no Brasil. Jogar bem em um clube como a Fiorentina nao eh nenhum merito pra mim, na boa. Eh o mesmo que jogar em um Figueirense, Atletico-PR aqui no Brasil.

André Augusto disse...

Arthur, isso cai no meu velho questionamento: Cá ou lá, só pode ser convocado quem joga em time "grande"?
Acho que o Felipe faz por merecer a chance, conhece o futebol italiano, assim como mereceria uma chance o Fábio Aurélio e o Amauri, na minha opinião. Tem que convocar quem está bem.

Thiago Barretos disse...

Detesto dizer isso. Mas concordo com vc, caro Coxa. Tem q convocar quem joga bem e está com um bom ritmo d partidas.
Persistir em atletas reservas em seus clubes q são convocados somente pelo nome não leva a seleção a lugar nenhum.
Só ao eterno individualismo de seus melhores jogadores

Arthur Kleiber disse...

Claro que nao concordo que soh devem ser chamados atletas que jogam em times grandes. Mas para mim, a selecao eh o lugar para os melhores, e esses, geralmente, jogam nos melhores times, e nao aos medianos. Igual ao Felipe Melo podemos encontrar na grande maioria dos times que disputam a primeira divisao do campeonato brasileiro. Eh a supervalorizacao dos jogadores que atuam na Europa.

André Augusto disse...

A lógica sugere que os melhores estejam nos grandes. Mas também não impede que os jogadores que se destacam nos times médios possam integrar a seleção, assim como os que jogam no Brasil, como citei no texto. A "supervalorização" que vc diz é mais do Dunga que da imprensa ou da torcida.

Breiller disse...

Tenho um pouco de pé atrás com o Amauri, André. Até agora, falar que ele se mostrou a solução para os problemas na grande área canarinho, não é lá muito preciso. Entre ele e o Adriano, mesmo com todos os problemas extra-campo, ainda sou mais o ex-imperador. Aliás, sou mais o Luís Fabiano, que pode, sim, ser o 9 da Seleção.

Felipe Melo tem mostrado qualidade. Não custa nada apostar. Pra quem tem Josué e Gilberto Silva, né?

Abraço!

Danilo Damasceno disse...

Felipe melo é um bom volante, mas realmente há falta de criterios nessas convocações. O Pequeno tecnico Dunga, disse que não convocou Amauri pq ele não fez duas partidas regulares, será que o atacante Adriano fez? Vai dormir Dunga.Abração André!

Filipe Araújo disse...

Virou festa! Há algum tempo...

Saludos!

http://gambetas.blogspot.com

Arthur Kleiber disse...

Essa supervalorizacao nao eh exclusiva do Dunga. Parece que, quando vc assina o contrato para ser tecnico da selecao brasileira, ha uma clausula que diz que quem joga na Europa deve ter mais chances.
Felipe Melo, por exemplo, nao teria chance nos 5 primeiros clubes da ultima edicao do Brasileirao. Ainda podemos acrescentar que nao teria no Internacional e no Corinthians, campeoes na temporada passada - Sul-Americana e Serie B, respectivamente.
Ou seja, se Felipe Melo merece uma oportunidade, atletas de todos os times citados tambem merecem.