28.3.11

Rogério Ceni centenário!


Ele é goleiro, mas neste domingo colocou mais uma vez seu nome na história do futebol mundial ao marcar seu centésimo gol na carreira. Amado e idolatrado pelos são-paulinos, odiado por muitos, admirado e respeitado por tantos outros, Rogério Ceni marcou contra o rival Corinthians, de falta, seu gol número 100, todos com a camisa do São Paulo.

E para chegar a essa marca, foram necessários 14 anos de treinamentos e cobranças, uma vez que tudo começou num duelo pelo mesmo Campeonato Paulista, contra o União São João de Araras, no dia 15 de fevereiro de 1997. De lá para cá, foram mais gols no Estadual, Copa do Brasil, Brasileiro, Libertadores e Mundial, entre outros.

Conquista mais do que merecida para um profissional dedicado, sempre em busca da perfeição, obcecado pela vitória do seu time. Nesse caminho, conquistou quase todos os títulos possíveis, certamente os mais importantes: Paulista, Brasileiro, Libertadores e Mundial. Apesar de reserva, tem também a medalha do pentacampeonato com a Seleção de 2002. A grande lacuna, muito por causa da genialidade dos cartolas que mandam no futebol nacional, fica por conta da Copa do Brasil. Competição que o São Paulo voltou a disputar nesta temporada.

Com a marca, Rogério escreve com mais força seu nome como o maior ídolo e jogador da história do São Paulo, apesar do próprio goleiro negar estar em tal patamar, citando nomes como Raí e Pedro Rocha como exemplos. Difícil aceitar, quando um deles coloca o "ídolo" Camisa 01 como maior de todos os tempos do clube.

E, como já ficou registrado em sua personalidade forte e vencedora, ao ser questionado sobre o que vem agora, depois de tantos títulos e uma marca que dificilmente será um dia batida por outro goleiro, o arqueiro simplesmente repondeu: o próximo jogo. Quer jogar e vencer, parece que cada vez mais.

Veja todos os 100 gols marcados por Rogério Ceni
Confira as estatísticas

2 comentários:

Net Esportes disse...

Pra mim um mito na história do São Paulo, simplesmente fantástico !!

Lucizano disse...

Ainda bem que foi num clássico e com toda a festa que o Rogério merece. Parabéns ao maior goleiro artilheiro.