30.8.09

Primeiras impressões na bota

Contrastes entre maestros: Diego resolveu o jogo e saiu ovacionado de campo, enquanto o escondido Ronaldinho foi sumariamente vaiado.

Os clássicos que agitaram a Velha Bota neste final de semana serviram para nortear algumas definições dos principais candidatos ao scudetto desta temporada, espelhada nos protagonistas, quase que em sua totalidade, com algum jogador brasileiro envolvido – nos clássicos desta segunda rodada, onze brasileiros começaram como titulares.

No Derby Della Madonnina, a Inter mostrou a superioridade que marca a hegemonia nerazurri no Calcio. A goleada sobre um arquirrival à beira de um ataque de nervos poderia ter sido ainda mais elástica. A Inter mostra que qualificou ainda mais o seu numeroso elenco, já que os recém-contratados Sneijder, Thiago Motta, Milito e Eto’o foram diferenciais ante a um Milan que jogou melhor apenas nos primeiros 28 minutos, quando viu Gattuso ser expulso – por falta de interferência de Leonardo, pois o volante estava sentindo contusão, além de já ter cartão amarelo e mesmo assim, não foi substituído – e o time se perder nas suas próprias limitações de elenco. Com Pato e Pirlo apagados e um Ronaldinho escondido do jogo, o Milan mostra que nessa temporada será novamente mero coadjuvante, principalmente se não reforçar seu elenco na janela de transferências européias de inverno. Inclusive, o camisa 80 – que tem chance de ouro para mostrar se ainda pode atuar em alto nível – saiu muito vaiado do Estádio San Siro.

Contrastando com a pífia situação de Ronaldinho, cada vez mais longe da Copa do Mundo de 2010, outro brasileiro contratado para ser maestro saiu ovacionado, ao decidir o outro clássico da rodada, no Estádio Olímpico. Diego exibiu o velho e bom futebol dos tempos de Santos e Werder Bremen e mostra que pode perfeitamente brigar por uma vaga entre os 23 de Dunga, além de ajudar a Vecchia Signora a perseguir a Inter, polarizando a disputa do título desta temporada. Principal contratação da Juventus em 2009/10, o camisa 28 decidiu o clássico com dois gols de quem mostra boa capacidade física aliada a técnica. Felipe Melo – outro reforço vindo a peso de ouro da Fiorentina – também vai cavando seu lugar no time, mostrando bom poder de marcação atrás e boas arrancadas em direção ao ataque. A Roma, ainda marcada pela "Tottidependência", parece que vai brigar com o Milan, Fiorentina e Lazio por eventuais vagas na próxima Champions.

Pode parecer precipitação cravar tais prognósticos com apenas duas rodadas. Mas principalmente no caso do Milan, essa parece ser uma longa e dura temporada para os rossoneri, que apostam em Leonardo, sentem a falta da referência de Kaká e contrataram pouco diante das carências do elenco.

4 comentários:

Saulo disse...

Tô gostando muito da atuação do Diego na Juve.

Vinicius Grissi disse...

O Leonardo cometeu um grande erro. O time do Milan é fraco demais e ele não merece o que está passando por lá.

Net Esportes disse...

Eu vi o jogo da Inter contra o Milan, um massacre .... realmente muito triste para o Milan, Leonardo e para o pobre Ronaldinho .... acho que ele devia fazer como o Adriano e o seu xará e vir jogar no Brasil .....

Vinícius Franco disse...

Acho que Inter e Juve são as equipes que vão brigar pelo título do Calcio. O Milan... pobre Milan...