7.9.08

Especial Champions League 2008/09 - Grupo B

Inter
Esperança em Mourinho

A exemplo do que faz o Chelsea com Felipão, a Inter aposta seus euros na comprovada competência de José Mourinho, campeão europeu com o Porto em 2003/04. A contratação do técnico luso pode ser a solução para quase 35 anos sem o maior título europeu de clubes – enquanto o último título de expressão continental foi em 1996/97, com a Copa UEFA – já que a equipe nerazzurri reassumiu a condição de dominadora no futebol da velha bota. Mesmo assim, viu o rival Milan chegar a duas finais de Champions nos últimos três anos, o que ofuscou o brilho dos scudettos consecutivos conquistados pela equipe nas últimas três temporadas.

Mourinho vem com a personalidade forte que lhe é costumeira e promete mudar o jeito de jogar da equipe - bem mais agressiva - comparada ao trabalho de Mancini, que dirigiu o clube entre 2004 e 2008. A aquisição recente de Ricardo Quaresma – na linha dos três melhores jogadores portugueses da atualidade, ao lado de Ronaldo e Deco – pode levar o técnico a optar numa escalação com dois ou três atacantes, com Quaresma e Ibrahimovic mais abertos pelas pontas e um atacante enfiado entre os zagueiros, talvez Adriano. Além da mobilidade e força de um meio-campo montado por Vieira, Cambiasso e Stankovic, a contratação de Sulley Muntari e Mancini não deixará a peteca cair, mantendo o bom nível da equipe, que ainda conta com o experiente Figo.

Com uma zaga viril, um bom goleiro e bons laterais, Mourinho terá de mostrar toda sua astúcia, dando o balanço necessário para uma equipe que possui bons valores em todas as posições, inclusive com jogadores que podem atuar em mais de uma posição, como Zanetti, Chivu, Maxwell e Mancini. Uma boa equipe com um bom técnico à altura, sem a perda de nenhuma peça importante em relação a última temporada e com a aquisição de pelo menos três grandes reforços. Novamente, a Inter pinta, no papel, como uma das grandes favoritas a conquista da “orelhuda”. No grupo, deve passar sem problemas na primeira colocação, porque é muito superior aos três rivais deste grupo

F.C. Internazionale Milano
Status: Favorito
Melhor resultado na UCL: Bicampeã em 1963/64 e 1964/65
Ele é o Cara! Maior destaque da Inter na última temporada, o letal Zlatan Ibrahimovic está no auge de sua força e técnica. Habilidoso, técnico e goleador, pode liderar a equipe de encontro ao tão sonhado título.
Olho nele: Apelidado de “Harry Potter”, o português Ricardo Quaresma pode dar mais dinâmica ao ataque interista. Rápido e habilidoso, pode decidir uma partida. De quebra, dá mais uma opção ao ataque do já variado elenco de Mourinho.
Tem brasuca aí? Júlio César (goleiro), Maicon e Maxwell (laterais), Mancini (meia) e Adriano (atacante)
Pontos Fortes: Além da qualidade em quase todos os setores, é uma equipe muito versátil. Diversos jogadores podem desempenhar mais de uma função, aumentando o leque tático da equipe.
Pontos Fracos: Chivu à parte, a zaga de Córdoba, Burdisso e Materazzi é boa na bola aérea, mas lenta pelo chão. Mesmo com a virilidade característica destes jogadores, um atacante mais inteligente e veloz pode pôr tudo a perder.


Werder Bremen
Contra os próprios vacilos

Trata-se de uma equipe arrumada e com alguns valores individuais. Mas chega numa competição como a Champions e não consegue fazer o básico. Com o reforço do atacante Pizarro e as saídas de Borowski e Klasnic, o entrosamento será a arma do vice-campeão alemão para chegar à próxima fase em um grupo relativamente fácil. Com a equipe sempre dependente das boas jornadas de Diego, o técnico Thomas Schaaf procura desafogar a carga de resposabilidade do brasileiro na armação com a inserção do jovem Mesut Özil na equipe, além das boas opções com Hugo Almeida e Markus Rosenberg no comando de ataque. Atrás, só Naldo e Frings têm alguma técnica em um time de laterais ineficientes e um goleiro inseguro. Mesmo assim, o Werder é um time que desenvolve bem as jogadas em conjunto e com Diego inspirado, também não deverá ter maiores problemas para chegar ao mata-mata.

Sportverein Werder Bremen von 1899 e. V.
Status: Fase final
Melhor resultado na UCL: Quartas-de-final em 1988/89
Ele é o Cara! Mesmo decepcionando na Seleção olímpica, Diego segue como o maestro e principal jogador do Werder. Inspirado, pode decidir a qualquer momento uma partida com um passe diferenciado, um gol de falta ou um chute venenoso.
Olho nele: Contatado recentemente, o austríaco Prödl foi um dos destaques da Áustria no último mundial sub-20 e na Euro 2008. Tem boa colocação e é bom no jogo aéreo
Tem brasuca aí? Naldo (zagueiro) e Diego (meia)
Pontos Fortes: Um time solidário e entrosado. Os gols são bem distribuídos entre os jogadores. Naldo, além de segurar a bronca atrás, chega à frente com perigo, tanto como homem-surpresa quanto nos escanteios
Pontos Fracos: A excessiva dependência de Diego é problemática. Se o camisa dez vai mal, dificilmente a equipe tem uma boa jornada.

Panathinaikos
A surpresa veste verde (e amarelo)?


No ano de seu centenário, os Trifylli querem dar de presente a sua fanática torcida uma boa classificação nesta edição da Champions. Entrou na segunda fase preliminar e não teve maiores dificuldades para bater o Dínamo Tbilisi/GEO (3-0 nas duas mãos) e pelo Sparta Praga (3-1 nas duas mãos) alcançando um grupo onde os gregos têm alguma chance de classificação à próxima fase. E para chegar lá, trouxe alguns velhos conhecidos dos brasileiros para reforçar a equipe. Além de Marcelo Mattos (ex-Corinthians, adquirido em 2007) e Cleyton Silva (paulistano que fez toda sua carreira no futebol grego), o PAO trouxe Souza – ex-Flamengo e artilheiro do Brasileirão 2006 com 17 gols – o instável lateral Gabriel (ex-Fluminense e São Paulo) e o experiente Gilberto Silva, que veio do Arsenal.

Com essas opções, o técnico holandês Henk Ten Cate promete formar um meio-campo balanceado, com Gilberto Silva e o moçambicano Simão marcando forte, deixando a armação por conta do experiente Karagounis (ex-Inter e Benfica) e Gabriel, que assumiria a função de meia, abandonando a ala. Ainda pode atuar com o prodígio Sotiris Ninis, de apenas 18 anos, considerado uma das maiores revelações do futebol grego dos últimos tempos ou Andreas Ivanschitz, meia ofensivo, capitão e destaque da seleção austríaca. Isolado, cabe ao trombador Souza ser a referência da equipe, algo que ele já mostrou na vitória de 1-0 frente ao Sparta marcando o gol que garantiu os gregos nessa Champions. Outra opção é a utilização de dois atacantes, sendo que Ten Cate conta com os recém-chegados Ante Rukavina (contratado ao Hajduk) e Evangelios Mantzios (vindo do Eintracht Frankfurt), que fez boa pré-temporada.

A equipe não deverá ir longe, mas não tem nada de frágil. Se o Werder não abrir o olho, pode ter certeza que o Panathinaikos tem condições de abocanhar essa almejada vaga.

Π.Α.Ε. Παναθηναϊκός (P.A.E Panathinaikos)
Status:
Copa UEFA
Melhor resultado na UCL: vice-campeão em 1970/71
Ele é o Cara! Gilberto Silva vem para dar a experiência necessária aos gregos para sonharem com uma eventual classificação para a fase final.
Olho nele: Sotiris Ninis, 18 anos. Vice-campeão europeu sub-19, o veloz meia já foi chamado para a equipe principal em maio de 2008, na partida contra o Chipre. Os gregos depositam grande esperança nele.
Tem brasuca aí? Gabriel (ala/meia), Gilberto Silva e Marcelo Mattos (volantes), Cleyton Silva (meia) e Souza (atacante)
Pontos Fortes: Um meio-campo experiente e variado. Apesar de nenhum jogador brilhante, parece capaz de deixar os atacantes na cara do gol.
Pontos Fracos: Muitas opções na frente, poucas atrás. O time sofre com a falta de zagueiros. Para esta temporada, só vieram dois defensores (Bryce Moon, lateral, e Christos Melissis, zagueiro), enquanto sete defensores foram emprestados ou deixaram o clube, mais a aposentadoria do lateral Pangiotis Fyssas.


Anorthosis Famagusta
A primeira vez a gente nunca esquece

O Anorthosis entra nessa disputa fazendo história: é o primeiro clube do Chipre a chegar à fase prinicipal da competição. Sobrevivente desde a primeira fase eliminatória - ao lado do BATE Borisov -, eliminou o FC Pyunin/ARM (1-0 e 0-2), o Rapid Vienna (3-0 e 1-3), além de surpreender o Olimpiacos – que chegou às oitavas em 2007/08, perdendo para o Chelsea – em duas surpreendentes partidas. Na primeira, aplicou impiedosos 3-0 jogando em casa. Depois, jogando em solo grego, o goleiro albanês Arjan Beqaj foi o grande herói, ao evitar o ímpeto do Olimpiacos, ajudando a equipe a conseguir a classificação heróica ao perder por apenas por 1-0. Os nove gols em seis jogos mostraram uma regularidade do ataque. Porém, diante de equipes mais fortes e experientes, o destino parece cruel com a equipe cipriota. A contratação de jogadores experientes como Sávio e Traianos Dellas procura dar mais consistência à equipe, que lutará para não ser o grande saco de pancadas do grupo.

Ανόρθωση Αμμοχώστου - Anorthosi Ammochostou
Status:
Azarão
Melhor participação na UCL: estreante
Olho Nele! Campeão asiático em 2007 pelo Iraque, o meia Hawar Mohammed chega ao Anorthosis para sua segunda passagem pelo futebol cipriota, onde já atuou pelo Apollon Limassol. Joga aberto pelos extremos do campo e pode ser uma boa válvula de escape para encaixar contra-ataques.
Tem brasuca aí? Sávio (meia/atacante)
Pontos Fortes: A aquisição de jogadores com experiência em Champions League e Seleções nacionais, como o brasileiro Sávio e o zagueiro grego Traianos Dellas (campeão europeu pela Grécia em 2004).
Pontos Fracos: O campeonato cipriota não é lá um celeiro de grandes craques. Apesar da campanha surpreendente na fase pré-classificatória, o Anorthosis é uma equipe muito inferior aos seus concorrentes de grupo.

LEIA MAIS:

Sutis injustiças
Champions League 2008/09 - Grupo A

5 comentários:

Crinha disse...

Venhamos e convenhamos: Acho o trabalho do Felipão muito bom, mas substituir Avram Grant (apesar de não gostar muito dele) e conseguir o que ele conseguiu (vice campeão inglês e europeu) não é mole.

Acho q a máxima vale pro Mourinho. É esperar pra conferir, né?

Beijão!!!

CALIGULA disse...

Muy buen analisis. Muy completo. El Inter se lleva todos los favoritismos.

Saludos de Buenos Aires.

Enlazado en LA PELOTA NO DOBLA, Argentina.

Arthur Virgílio disse...

Caraca, onde foi para o Sávio. O Panatinakos tem ótimos brasileiros no elenco, pode ser a surpresa do grupo.

gerson disse...

souza e gabriel não dá pra considerar boas contratações para a liga. Acho que os gregos viajaram.
E a Inter de Milão tem um baita grupo, mas parece q vive um complexo de vira-lata na Champions.

gerson disse...

E eu que achava q o Sávio tinha se aposentado e q estava se dedicando apenas às categorias de base da Desportiva.
Ótima análise. PArabéns.