15.9.08

Especial Champions League 2008/09 - Grupo F

Bayern de Munique
Voltando aos holofotes

Depois de ficar de fora da última Champions League, o Bayern de Munique volta a disputar a maior competição de clubes do planeta. O time alemão disputou a Copa da Uefa na temporada passada e foi eliminado na semifinal pelo Zenit. Com uma equipe experiente os alemães faturaram a Bundesliga e a Copa da Alemanha; agora o plano é tentar o quinto título na competição européia.

Com uma defesa consistente liderada pelo brasileiro Lúcio, os alemães ainda tem o ótimo zagueiro Breno (ex-São Paulo) como opção, o meio-campo conta com a genialidade do francês Ribery e a velocidade de Schweinsteiger, além da regularidade do brasileiro Zé Roberto, que pode ser decisiva. No entanto, a maior arma da equipe é o setor ofensivo com Podolski, Klose (que voltou a fazer gols depois de um longo jejum) e o artilheiro nato Luca Toni.

Com uma defesa consistente, um meio-campo que sabe jogar bola e um ataque com artilheiros já consagrados, o técnico e ídolo alemão Jurgen Klinsmann não deve ter grandes dificuldades de levar o Bayern para a fase final da competição. A preocupação maior é com o Lyon, mas um time que tem pretensões de brigar pelo título e elenco de ótima qualidade deve conseguir a primeira colocação do Grupo F.

Fussball Club Bayern München
Status: Favorito ao título
Melhor participação na UCL: Tetracampeão - 1973/74, 1974/75, 1975/76 e 2000/01.
Ele é o cara: O atacante Luca Toni pode não ter feito uma boa apresentação na Eurocopa pela seleção da Itália, mas é brigador e fazedor de gols. Com um meio-campo com muita mobilidade e boas jogadas de cruzamento do lateral Lahn, o italiano deve ser a principal arma ofensiva do Bayern de Munique.
Olho nele: O meia Ribery continua sendo o principal articulador da equipe e uma grande preocupação para as equipes adversárias.
Tem brasuca ai?: Lúcio e Breno (zagueiros) e Zé Roberto (Meia).
Pontos Fortes: Com um conjunto forte e entrosado o ataque continua tirando o sono dos zagueiros adversários.
Pontos Fracos: O técnico Jürgen Klinsmann já foi um dos maiores jogadores da Alemanha, mas como técnico ainda não possui tanta experiência em clubes. Isso pode pesar numa competição com a magnitude da Champions.

Lyon
Gigante na França, Médio na Europa

Em terras francesas o Olympique Lyonnais é rei. O clube conquistou os últimos sete títulos nacionais de forma incontestável. No entanto, fora dos domínios franceses a história é um pouco diferente. Os franceses conseguiram chegar no máximo às quartas-de-final, e na última edição o time caiu nas oitavas-de-final frente ao poderosíssimo e atual campeão Manchester United.

O Lyon vai tentar mudar uma escrita que já atormenta seu torcedor e já se ouve à boca-pequena: o temível verbo “amarelar”. O time está afinado e, comandado dentro de campo pelo meia brasileiro Juninho Pernambucano, quer conquistar a Europa. Acostumado a jogar a competição internacional, basta se concentrar mais e fazer o que está acostumado dentro de seus domínios: ganhar títulos.

Uma arma que o Lyon pode e deve usar é o jovem atacante Benzema, cujo futebol está em ascensão e já provou que será um dos principais jogadores do futebol no futuro. Reforços, como o repatriamento do zagueiro Boumsong, o meia Pjanic e o rodado atacante Piquionne podem dar a tônica certa para o time do técnico Claude Puel. Outros nomes que não podemos ignorar são dos atacantes Fred e Sidney Govou, que, em boa fase, são perigosos. Porém, a saída do experiente Coupet pode pesar, no que diz respeito a segurança da defesa e da proteção à baliza do OL. Para remediar isso, uma aposta: o jovem Llorís, vindo do Nice, é a esperança de continuidade de boas performances, tanto no gol do Lyon quanto na seleção francesa, futuramente.

Olympique Lyonnais
Status: Fase Final
Melhor participação na UCL: Quartas-de-final em 2003/04, 2004/05 e 2005/06
Ele é o cara: Juninho Pernambucano continua sendo a peça principal da equipe francesa e dos seus pés sempre saem jogadas perigosas. Além disso, o brasileiro é um exímio cobrador de faltas e escanteios, armas que podem ser essenciais numa competição tão disputada.
Olho nele: O atacante Benzema é rápido, bom finalizador e pode brilhar nesta Liga dos Campeões.
Tem brasuca ai? Cris (zagueiro), Ederson, Juninho Pernambucano e Fábio Santos (meias) e Fred (atacante).
Pontos Fortes: As bolas paradas são um dos pontos fortes da equipe. A velocidade de Benzema e a experiência do técnico Claude Puel na competição, quando estava à frente do Lille, são outros pontos que o Lyon deve usar.
Pontos Fracos: A equipe é conhecida por ganhar títulos internos e “amarelar” ou jogar mal em competições internacionais. Os jogadores terão a dura missão de mostrar dentro de campo que o Lyon é um dos grandes da Europa. A perda de Coupet também poderá ser sentida.

Steaua Bucareste
Glórias passadas

A equipe romena chega a esta Champions League para tentar não fazer feio, pois na última edição o Steaua ficou em último lugar do grupo com apenas um ponto. O time comandado pelo ex-craque do futebol romeno Marius Lacastus chega como o “patinho feio” do grupo F, mas pode complicar para os favoritos à classificação, já que para chegar nesta fase de grupos, os Militarii deixaram para trás o Galatasaray, que era favorito para a vaga.

O Steaua Bucareste venceu a Champions na temporada 1985/86, e vem para sua terceira fase de grupos consecutiva almejando coisas maiores do que ser eliminado nesta fase. O problema é que o time não é um dos mais fortes e, ainda por cima, perdeu o seu melhor jogador, Nicolae Dică, que foi negociado com o Catania. Uma das atuais apostas da torcida é o meia Banel Nicolita, que já tem passagens pela seleção romena e pode surpreender os adversários.

O experiente técnico Lacastus deve jogar com uma equipe fechada e explorar os contra-ataques e bolas paradas. Outra coisa que deve ser aproveitada é o fator casa, já que o Steaua possui uma das mais fanáticas torcidas da Europa. Todo esforço será valido contra os favoritos Bayern e Lyon.

Fotbal Club Steaua Bucuresti
Status: Copa UEFA
Melhor participação na UCL: Campeão em 1985/86.
Ele é o cara: O técnico Marius Lacastus é experiente, respeitado e vencedor. Ele pode fazer o time render mais do que o esperado nesta competição e, quem sabe, beliscar uma vaguinha para a fase final.
Olho nele: O meia Banel Nicolita está no clube desde 2005 e pode brilhar no momento certo.
Tem brasuca ai?: Nenhum
Pontos Fortes: A experiência do técnico, a torcida apaixonada e um time aplicado. Esses fatores trouxeram o Steaua até aqui.
Pontos Fracos: Apesar de já ter vencido a competição há vinte e dois anos, o clube não vem bem em competições internacionais (vide última Champions). Além disso, o Steaua enfrenta muitos problemas internos, principalmente com seu polêmico presidente Gigi Becali. Essas coisas, somadas à venda de Nicolae Dică, podem prejudicar as pretensões dos romenos.

Fiorentina
Volta honrada

A Viola quase fechou as portas num processo de falência no início desta década, mas conseguiu se reerguer e volta à principal competição de clubes do mundo. A equipe vem fazendo uma corrida de recuperação, ficou em 4º lugar no Calcio - inclusive deixando o Milan, quinto, de fora desta edição. Na temporada passada caiu na semifinal da Copa UEFA diante do Rangers, assim como o seu adversário de grupo Bayern, que caiu ante o Zenit.

Os italianos terão dura missão nesta fase, já que o grupo tem nada menos que dois candidatos ao título, e por isso os franceses e os alemães vão tornar o caminho do time do técnico Claudio Cesare Prandelli mais complicado ainda. A atual ascensão da equipe e o romeno Adrian Mutu são as apostas dos apaixonados torcedores de Florença.

O camisa 10 romeno é a principal aposta do clube, mas outros jogadores também vão ser necessários nesta nova empreitada da Fiorentina. O atacante Gilardino, se mostrar o bom futebol de outrora, pode ser um ótimo reforço. O goleiro francês Frey é uma segurança maior no setor defensivo da equipe toscana. Outros bons reforços são o peruano Vargas, o "Roberto Carlos da Sicilia", e o meia Almirón, que teve poucas oportunidades na Juventus na temporada passada.

Associazione Calcio Firenze Fiorentina
Status: Copa UEFA
Melhor participação na UCL: Vice-campeã em 1956/57.
Ele é o cara: O romeno Adrian Mutu é o homem a ser vigiado, rápido na conclusão de jogadas; a Fiorentina deve usá-lo bastante nos contra-ataques.
Olho nele: O atacante Alberto Gilardino tem nova chance de mostrar o futebol que o levou à seleção italiana e que há muito vem adormecido.
Tem brasuca ai?: Felipe Melo (meia) e Jefferson (atacante)
Pontos Fortes: O time de Florença deve jogar no contra-ataque e, para isso, nada melhor do que Mutu para organizá-lo. Além disso, possui boas opções em diversas posições, como o veterano Jorgensen, o viril Donadel e o arisco Papa Waigo.
Pontos Fracos: É uma equipe ainda em construção, por conta da perda de alguns jogadores-chave como Ujfalusi. O caminho para a fase final será mais complicado.

LEIA MAIS:

Champions League 2008/09 - Grupo A
Champions League 2008/09 - Grupo B
Champions League 2008/09 - Grupo C
Champions League 2008/09 - Grupo D
Champions League 2008/09 - Grupo E

3 comentários:

Danilo Damasceno disse...

A Copa da Uefa pegara fogo, e eu aposto minhas fichas do Manchester Unite.Grande Abraço , o Pitacos esta voltando com tudo, em Outubro novidades.Passe por lá.

Filipe Araújo disse...

Me agrada o futebol de Lúcio. Mas, muito antes do Breno, está o argentino Demichelis. E para mim, o Lyon ainda não é médio na europa. Precisa de, ao menos, uma final de Champions ou um título da Copa da Uefa. O Steaua é mesmo a zebra do grupo. Já o retorno da Fiorentina me agrada muito!

Abrazo!

http://gambetas.blogspot.com

Arthur Virgílio disse...

Gillardino é um baita atacante e vai encomodar na Champions. Já o Steua perde todos os jogos, pois não tem brasileiros.