5.9.08

Especial Champions League 2008/09 - Grupo A

Mais uma vez, a sorte foi lançada em Monaco para definir o futuro de 32 equipes européias na fase de grupos da Champions League. Desta vez, a bolinha não quis que houvesse um grupo mortal, a exemplo de edições anteriores. Mas se pudermos eleger o mais trabalhoso, dada a qualidade das equipes, vemos uma briga boa no Grupo D (Liverpool, PSV, Marseille e Atlético de Madrid) e no H, onde Real Madrid, Juventus e o Zenit - atual campeão da Copa UEFA - prometem bons embates. Já o campeão Manchester United também vai ter vida difícil contra Celtic, Villarreal (um de seus algozes na precoce eliminação da fase de grupos da temporada 2005/06) e vida fácil contra o desconhecido Aalborg. A ausência do Milan - após péssima temporada - e o retorno da Juventus e do Bayern são destaques nesta edição 2008/09.

O mais cobiçado torneio de clubes do mundo já tem seu destino traçado: o grandioso Stadio Olimpico, em Roma. Será que todos esses clubes vão fazer valer o chavão de que todos os caminhos levam à Roma?, Como já é tradição há três temporadas, confira o preview da Champions League no Opinião FC, na corrida frenética Europa a fora pela conquista da “orelhuda”.

Chelsea
Quase lá?

Os Blues continuam na busca pelo seu Eldorado futebolístico: a conquista da Europa através da Champions. Das últimas cinco edições do torneio, o Chelsea chegou na semifinal três vezes (2003/04, 2004/05 e 2006/07) e à final na última temporada, na qual perdeu para os compatriotas ingleses do Manchester United nos pênaltis. Após muita grana ter rolado em Stamford Bridge na aquisição de grandes jogadores, a aposta desta vez é na competência de Felipão. O técnico gaúcho, campeão do mundo com a Seleção, campeão da Libertadores, Brasileiro, da Copa do Brasil e diversos estaduais Brasil afora persegue os dois títulos mais importantes que lhe faltam na carreira clubística: a Champions e o Mundial da FIFA – do qual ele foi vice duas vezes, quando ainda era disputada como Copa Intercontinental, com Grêmio e Palmeiras. Apesar da perda recente de boas peças de seu vasto elenco – Shevchenko e Wright Phillips – Felipão trouxe alguns de seus homens de confiança da seleção portuguesa, como Deco (que vem encantando nas primeiras partidas com a camisa azul) e o lateral Bosingwa. A manutenção de boa parte da base faz com que o Chelsea tenha chances de se classificar com alguma folga na primeira posição do grupo.

Os torcedores apostam na reedição da “Família Scolari” em terras inglesas para que finalmente o Chelsea tenha uma conquista sem precedentes, coroando sua regularidade que já o coloca como uma das principais esquadras européias da atualidade.

Chelsea Football Club
Status:
Favorito
Melhor resultado na UCL: Vice-campeão (2007/08)
Ele é o Cara! De contrato novo e cada vez com um futebol mais refinado, Frank Lampard esteve presente em todas as quase-glórias dos Blues em nível europeu. Fez o gol da última final e agora quer ter a honra de levantar o título mais importante de sua carreira e da história do Chelsea.
Olho nele: O luso-brasileiro Deco tem a missão de dar um toque de improviso no forte meio-campo da equipe. Sempre preciso, o “mágico” quer mostrar serviço após má temporada no Barça.
Tem brasuca aí? Belletti (lateral) e Alex (zagueiro)
Pontos Fortes: O meio-campo de qualidade. Qual clube na Europa tem estas opções: Essien, Mikel, Ballack, Joe Cole, Deco e Malouda? A variabilidade de opções é farta.
Pontos Fracos: A falta de um parceiro de ataque para Drogba. Kalou e Anelka não conseguiram formar dupla letal com o marfinense, que às vezes se isola e tem de tabelar com os meias que demoram em vir de trás.

Roma
No quintal de casa


Das 32 equipes, os giallorossi são os únicos que poderão se sentir em casa se conseguiraem alcançar a grande final, que será disputada no velho conhecido Stadio Olímpico. Uma motivação a mais para uma equipe quem tem como grande trunfo o conjunto montado por Luciano Spaletti e orquestrados por Totti, cujo talento pode fazer a diferença, caso esteja no melhor da sua forma. Mesmo com um ótimo time, a Roma teve uma perda considerável: após cinco ótimas temporadas com a camisa 30, o meia brasileiro Mancini foi vestir o azul e preto da Inter. Para tentar suprir a lacuna deixada por ele, principalmente no flanco esquerdo, os romanistas trouxeram Riise (apesar de fazer a ala e a meia, defende melhor do que ataca, ao contrário de Mancini) e o contestado Júlio Baptista, que ainda tenta encontrar a regularidade dos tempos de Sevilla, perdida na apagada passagem pelo Real. Apesar de não ser um primor de técnica, é um jogador que pode ser de grande valia, postas as suas características de poder atuar em vários setores do campo. Não vejo a Roma fora da fase final, pois ao meu ver, Bordeaux e Cluj não farão frente ao versátil escrete de Spaletti.

Associazione Sportiva Roma SpA
Status:
Fase Final
Melhor resultado na UCL: Vice-campeã (1983/84)
Ele é o Cara! Ídolo romanista, Francesco Totti sempre leva consigo a responsabilidade de ser tudo na Roma: capitão, líder, armador e finalizador. E desta vez, não será diferente.
Olho nele: Contratado junto ao Monaco, Jérémy Menez, 21, pode ser uma boa opção de ataque, ao lado do crescente Mirko Vucinic.
Tem brasuca aí? Doni, Julio Sérgio e Arthur (goleiros), Cicinho (ala/lateral), Juan (zagueiro) e Júlio Baptista e Taddei (meias).
Pontos Fortes: Defensores bons na bola aérea e meias marcadores versáteis, como Perrotta, Riise e Pizarro, que fazer bem o elemento-surpresa. E toda a habilidadede Totti, claro.
Pontos Fracos: Além de poucas opções confiáveis no miolo de zaga (apenas Juan e Mexes jogam regularmente e bem), a dependência das jogadas de Totti limita a equipe. Quando o astro não vai bem, a trupe se perde.


Bordeaux
Fase de crescimento

Há um pouco mais de um ano à frente do Bordeaux, Laurent Blanc vem tendo êxito na sua primeira experiência como treinador. Foi vice-campeão Francês na temporada passada, fazendo o Lyon suar na conquista do hepta. O crescimento de ambos no cenário atual da França, porém, não faz com que eles possam ser considerados favoritos para chegar à próxima fase. Mas a Roma poderá passar apuros contra um Bordeaux arrumadinho. A dupla de ataque poderá dar trabalho – tanto Chamakh, Cavenaghi ou Jussiê tem qualidades – além do crescimento dos meio-campistas, especialmente o brasileiro Wendel (ex-Santos e Cruzeiro), terceiro melhor jogador da Ligue 1 em 2007/08 e eleito o melhor jogador pela torcida.

Football Club des Girondins de Bordeaux
Status:
Vaga na Copa UEFA
Melhor resultado na UCL: Semi-finais (1984/85)
Ele é o Cara! 11 gols e fôlego para atacar e ajudar a defesa: Elementos que fizeram de Wendel o principal jogador da equipe em 2007/08.
Olho nele: Após passagem sem brilho pelo Milan, o prodígio Yoann Gourcuff foi contratado por empréstimo. Pode dar o toque de qualidade que falta ao meio-campo girondino.
Tem brasuca aí? Henrique (zagueiro), Fernando Menegazzo (volante) Wendel (meia) e Jussiê (atacante).
Pontos Fortes: Rápidas opções de ataque, com Bellion, Chamakh e Jussiê.
Pontos Fracos: Defesa não-confiável e volantes irregulares


CFR Cluj
Sugar pontos dos grandes

O campeão romeno não anda bem das pernas nesta temporada. Após ter desbancado a dupla tradicional de Bucareste na temporada passada e ter feito a dobradinha Campeonato Romeno/Copa da Romênia (primeiros títulos do clube na história), o até então pequeno clube da cidade de Cluj-Napoca (região da Transilvânia, aquela do famoso Drácula) passa por má fase: Ioan Andone, um dos responsáveis pelas glórias recentes dos Ferroviarii foi demitido, após seis rodadas da liga local, fator esse que pode atrapalhar a preparação da modesta equipe. Para o seu lugar, foi trazido o italiano Maurizio Trombetta, 46 anos, ex-auxiliar técnico da equipe e na sua primeira experiência como treinador efetivo.

Para esse ano, as principais contratações foram a dos atacante Yssouf Kone (ex-Rosenborg) e Gustavo Oberman (ex-Castellon) campeão mundial sub-20 pela Argentina em 2005, para suprir as ausências da dupla campeã romena composta pelo argentino Fabbiani e o romeno Anca, que deixaram o clube. Com um elenco composto majoritariamente por portugueses, brasileiros e argentinos (12 atletas no total), o Cluj lutará contra todas as suas limitações para apanhar de pouco dos gigantes Chelsea e Roma. E o objetivo, como o Drácula, será o de sugar alguns pontinhos, que podem ser de grande valia para a definição das vagas na próxima fase da Champions e da Copa UEFA.

Fotbal Club CFR 1907 Cluj
Status:
Azarão
Melhor resultado na UCL: Estreante
Ele é o Cara! O experiente meia Eugen Trica, 32, foi um dos grandes responsáveis pela chegada do Cluj à Champions. Foi o artilheiro da equipe na última liga romena, com 14 tentos. Chega bem de trás e tem bom chute de direita.
Olho nele: O campeão do mundo sub-20 em 2005, Gustavo Oberman, tenta achar o futebol dos tempos de River Plate e seleção argentina no Cluj. Foi vendido ao clube por meio milhão de euros vindo do Castellón, da segundona espanhola.
Tem brasuca aí? André Galiassi (zagueiro), Hugo Alcântara (meia) e Didi (atacante)
Pontos Fortes: Com um elenco composto por muitos sul-americanos, o Cluj pode ter um pouco mais de “malícia” para atuar bem contra os grandes. Além disso, o experiente Trica é um homem perigoso.
Pontos Fracos: A troca de técnico e a saída dupla de ataque titular da temporada passada podem comprometer a já frágil equipe em um torneio de tiro curto como a fase de grupos da Champions.

4 comentários:

Breiller disse...

Belíssima análise, André!

Estou de acordo em praticamente todos os pontos. Pelo visto, a parada nesse grupo vai ficar entre Chelsea e Roma, pra ver quem fica com o 1º lugar. Barbada...

E, como bom apreciador do futebol argentino, me lembro do Oberman. Nunca foi um craque, mas lembra o Buonanotte, pelo estilo de jogo e tal. Mas não vai fazer muita coisa para que o Cluj não seja apenas figurante na UCL.

Arthur Virgílio disse...

Todos os times do grupo tem brasileiros. Será mais uma Champions de muitos brazucas em campo. Meu palpite é Chelsea e Roma, mas o Bordeaux pode surpreender com os ex-cruzeirenses: Wendell e Jussiê.

Vinicius Grissi disse...

Bela. Muito bela análise. Chelsea e Roma vão passar com certa facilidade, eu acho.

arthur/goku disse...

Belo preview da UCL, parabéns, deve ter dado muito trabalho.
Vamos ver o que vai rolar durante o ano, essa Champions promete, mesmo sem o Milan e o Valencia.
FORZA ROMA, rumo ao título na nossa casa!!!!

abraços, ao pessoal do blog.