20.2.09

Três por dois no Grupo 1

O final desta primeira rodada mostrou que a disputa no Grupo 1 da Libertadores será mesmo acirrada. E o fiel da balança será o Colo-Colo - que está longe de ser um time ingênuo, pois computa diversas participações no torneio - principalmente nos jogos em Santiago. O atual campeão do Clausura chileno não parece compacto o bastante para brigar pelas vagas à próxima fase, como ficou evidente no confronto com o Sport, o qual voltava à Libertadores depois de 21 anos. Com personalidade, o Sport conseguiu abrir 2-0 de cara e teve personalidade e destreza para segurar o ímpeto dos Caciques na busca por um empate.

A importante vitória fora de casa dá a oportunidade ao Sport de decidir a liderança do grupo jogando na Ilha do Retiro, contra nada menos que a LDU. Mesmo sem duas de suas principais peças do time campeão da América em 2008 – os velozes Guerrón e Bolaños, além do técnico Edgardo Baúza – a LDU é uma equipe que se não é brilhante, é compacta e tem bom toque de bola, características possívelmente exploradas na partida contra o Leão. O Sport terá de anular principalmente as investidas de Damián Manso, meia argentino que orquestra Los Albos. Manso tem bom remate, é bom nas bolas paradas e nas enfiadas para o ataque. No entanto, o Sport vive boa fase em 2009 e Nelsinho Baptista vai encaixando bem os reforços na equipe, que conta com o bom momento do promissor Ciro, oito gols em 2009. Além de Ciro, a base campeã da Copa do Brasil foi mantida, com o seguro Magrão, Durval e o veloz ala Dutra.

A primeira derrota do Palmeiras na temporada veio em má hora. Com bola para bater os atuais campeões da Libertadores, os garotos do Palmeiras sentiram um pouco a falta de tarimba na primeira partida frente a uma equipe mais técnica e bem armada. Keirrison e Cleiton Xavier – principais nomes do Verdão em 2009 até aqui – pouco produziram e a zaga capitaneada por Edmilson ainda está longe do entrosamento. Mas é fato que a equipe de Luxemburgo tem potencial para evoluir mais e é forte atuando no Palestra Itália, onde tem a chance de se redimir diante do Colo-Colo e não deixar Sport ou LDU disparem na liderança - em caso de vitória no confronto direto. Em caso de resulado negativo diante dos chilenos, o Verdão vai de ter de recuperar o prejuízo jogando em Recife, onde as equipes brasileiras normalmente sentem bastante o clima de "caldeirão" da Ilha, como comprovado na brilhante campanha do Sport na Copa do Brasil de 2008, onde derrotou o próprio Palmeiras, Inter, Vasco e Corinthians em seus domínios.

A próxima rodada (03 e 04 de março) começará a pôr alguns "pingos nos is" deste grupo. Mas há grandes chances dos favoritos se embolarem. Com um risco considerável do campeão da Libertadores poder cair ainda na primeira fase, apesar do bom início.

3 comentários:

Rafael Igor disse...

Fico imaginando o times ruins do Chile, aqueles que nem disputam a Libertadores, porque o Colo Colo está ruim há anos.

Rafael Igor
www.passesdeletra.blogspot.com

P.S.: Tá a fim de trocar links?

Blog do PP disse...

Da-lhe André! Sempre um belo texto para nos brindar! Abração, meu velho!
PP

Tiago Aguiar disse...

O Colo Colo tem dois volantes da seleção chilena, um atacante perigoso. É um time que dá trabalho em uma noite inspirada, dizem.

A questão, é se o Sport está com o time com o mesmo clima da Copa do Brasil, e até onde isto o pode levar...

Abraços!