11.7.07

Não vou engolir mais uma vez!!!

Por Fábio Leopissi

Preparem os antiácidos, aquele copo d’água e um bom remédio para o estômago. Já nos acostumamos com comidas indigestas que começam a ser digeridas durante a Copa América e acabam na Copa do Mundo. Para aqueles que possuem uma memória digestiva curta, relembro que ao final de uma competição sulamericana de seleções, nosso então treinador chorou em rede nacional e nos avisou: “Vocês vão ter que me engolir!”

Acompanhando agora seu discípulo da teimosia - antes o homem de confiança, hoje mais um transgressor da arte, no mal sentido - embrulha-me o estômago ao pensar que terei que digerir por tempo inderterminado, não só ele, mas sua legião de volantes. Se todo mal fosse suas camisas pouco sóbrias, meu sistema digestivo, embalado por um exército de sal-de-frutas, até aceitaria sua presença à beira do gramado. Adicionando a essa receita a teimosia: nada feito.
Ontem, após o pênalti perdido por Lugano, fui para cama e logo ouvi um resmungo. Tentei ignorar, não queria conversar sobre futebol naquele momento. Mesmo porque sabia o que ele queria dizer. Não respondi, ele insistiu. Sem muitas palavras, tão pouco paciente, foi claro: “Já engoli o Zagallo, apesar de vir com Zé Roberto, Dunga e Bebeto, ao menos tinha Ronaldo, Rivaldo, Leonardo e Romário (cortado por contusão da Copa de 98) como atenuantes. Dessa vez Dunga como prato principal, mais três volantes natos, Júlio Batista e Vagner Love no ataque não dá! Só o Robinho não resolve, eu não vou digerir Kaká e Ronaldinho Gaúcho no banco. Vou regorgitar!”

Não houve discussão, nem argumentos tive para rebater. Somente agradeci aos deuses da discussão o fato dele ter esquecido o Doni. Ao final, apenas lembrou, como quem, após a facada, gira-a dentro do corpo como um ato de superioridade, olhando no olho com ódio e mostrando quem é o sr. da situação no momento, que aquela digestão forçada do Zagallo lhe rendeu três goles de Zidane para ajudar a descer. Está claro que se esse time de volantes do treinador que defende seu ofício “brucutu” ganhar essa Copa América, certamente o grupo será fechado, veremos, ainda que por tempo determinado, por motivos óbvios, Kaká e Ronaldinho Gaúcho no banco, Vagner Love com a camisa 9 e Doni sendo exaltado aos berros por Galvão Bueno.

Esse é o nosso futuro, não há saída. Se o Brasil vencer Argentina ou México no domingo, voltará a imperar a teimosia, a arrogância e a má educação, continuando o reinado das volâncias. Domingo será decidido o futuro de nosso sistema digestivo. Repito, preparem os antiácidos, aquele copo d’água e um bom remédio para o estômago. Vamos ter que engolir!! (Meu estômago resmunga novamente. Será que ele lembrou do Doni?)

4 comentários:

Arthur Virgílio disse...

O que eu temia aconteceu, uma final contra a Argentina. Seja o que Deus quiser. Tomara que Dunga escale Diego ou Anderson no lugar de Gilberto Silva, suspenso.

carlão disse...

Vai ser duro agüentar o Zangado.

Alexandre Azank disse...

Com esse time, tem que temperar muito e deixar cozer pra ver se fica melhor de engolir!

André Augusto disse...

O pior de engolir é se enganar...e esse time engana que é uma beleza!