26.12.08

Tradição e definições no Boxing Day

Tradicionalmente, o Boxing Day faz a alegria do torcedor inglês, que incorpora a tradição da data – que além de comemorar o dia de Santo Estevão, representa a troca de presentes após o Natal, com providenciais descontos generosos em todo o comércio dos países anglófonos – à tradição de se jogar futebol no dia útil seguinte ao Natal, algo corrente na vida dos ingleses há mais de um século também no rugby e no turfe, por exemplo. Melhor para quem gosta de futebol. Na temporada brasileira que chega ao fim, só temos especulações e jogos festivos nessa época, os quais são bem chatos de se acompanhar.

Além de toda a importância no quesito tradição – que os ingleses prezam demais – o Boxing Day na Premier League normalmente tem outra importância: define com mais clareza a real situação dos times na briga pelo título, nas torneios europeus e pelo rebaixamento, por se tratar de uma “maratona de rodadas” entre a semana que antecede o Natal e o Ano Novo. São três rodadas em 10 dias e uma boa performance pode significar um gás a mais na briga.

Depois de algumas jornadas irregulares, os principais postulantes ao título desse ano fizeram sua parte. A vitória fácil sobre o Bolton por 3-0 mostra que o Liverpool é o grande favorito ao título, algo que a equipe de Merseyside persegue há 18 anos. Mesmo sem Torres há algum tempo contundido, Robbie Keane vem dando conta do recado, como nos dois gols marcados diante do Bolton e com boa atuação de Xabi Alonso. O Liverpool terminou o primeiro turno na liderança, algo que não acontecia há 12 anos, o que dá mais moral oas comandados de Rafa Benítez.

O Chelsea jogou pro gasto e se manteve na perseguição aos Reds, vencendo facilmente o laterna West Bromwich por 2-0, com grande forma de Lampard e um gol importante de Drogba logo de início. Voltando de uma série de contusões, o marfinense parece estar voltando a boa forma, o que o transformará num trunfo importante para Felipão quando o campeonato se afunilar. Após a jornada vitoriosa no Japão, o cansado Manchester United conseguiu uma importante vitória fora de casa diante do Stoke City, graças a Tevez, que aos poucos vem demonstrando a sua importância no elenco, esquecida após a aquisição de Berbatov no início da temporada. Mesmo a sete pontos do Liverpool e a seis do Chelsea, os Red Devils tem dois jogos a menos que os rivais – contra Fulham e Wigan. Mesmo com a tabela apertada devido aos jogos faltantes e com o afunilamento da Champions, o United tem elenco numeroso e de qualidade para alcançar o tricampeonato inglês. Os tropeços diante dos grandes neste primeiro turno (derrotas para Liverpool e Arsenal e empate diante do Chelsea) foram compensadas com a bela performance nos jogos em casa, onde ainda não perdeu . Neste momento de perseguição, já conta com uma série de seis jogos sem derrota.

Em jogo eletrizante, o Arsenal mostrou que possui bom time, porém, muito inexperiente. Sendo muito pressionado no Villa Park, o time se safou de uma goleada na primeira etapa, diante do Aston Villa - a surpresa da competição até aqui. De quebra, achou um gol com o brasileiro Denílson, no único chute dos Gunners na primeira etapa. Abrindo 2-0 no início do segundo tempo, com Diaby, parecia que o Arsenal continuaria com mais esperança de perseguir os líderes e colar no Villa, quarto colocado. Mas a equipe da cidade de Birmigham foi impetuosa e conseguiu empatar a partida nos descontos, e se manter na posição que hoje lhe daria a última vaga na fase eliminatória da Champions League 2009/10. Há sete jogos sem perder, a equipe de Martin O’Neill promete dar dor de cabeça ao Arsenal - três pontos atrás do Villa - principalmente se a equipe de Wenger não se reforçar à altura na janela de transferências de janeiro.

O Manchester City – com dois gols de Robinho – goleou o Hull por 5-1 e mostra o porque de ser o time mais irregular da Premier League. Segundo melhor ataque (36 gols) e sexta pior defesa (28 gols), a equipe de Mark Hughes respira aliviada por ter deixado a zona de rebaixamento, um ponto acima do Stoke. O capital árabe entrará em ação e deve trazer reforços, principalmente no gol e na defesa dos Citizens principais deficiências do time. Além disso, Hughes já começa a ter o trabalho questionado. Tottenham e Blackburn vão escapando da zona de degola, após empate de ambos em 0-0, contra Fulham e Sunderland, respectivamente. Tratam-se de duas equipes que tinham elencos qualificados no início do campeonato para brigar por uma vaga na Copa da UEFA, mas que fazem um campeonato de recuperação após um péssimo início.

A distância entre o Everton (6º) e o Stoke (18º e primeiro da zona de rebaixamento) é de apenas nove pontos. Entre os líderes, apenas de um ponto. O Boxing Day começou a dar corpo a uma definição de uma Premier League disputadíssima em todas as esferas. Talvez, a mais disputada dos últimos anos, o que mostra o quanto cresceu tecnicamente este que considero o melhor campeonato nacional da Europa, tecnicamente falando.

Nenhum comentário: