8.3.10

Deixando de ser grande


Todos sabem que os quatro grandes do estado de São Paulo são, pela ordem alfabética, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. São grandes pela rica história de títulos, pela estrutura, jogadores, torcidas e etc. Mas já faz um tempo que o Verdão vem fazendo uma força danada para deixar o seleto clube.

Desde a conquista da Taça Libertadores da América, no já distante ano de 1999, o alviverde não tem dado muitas alegrias ao seu torcedor. Considerando todos os títulos, temos os extintos Torneio Rio-São Paulo e a Copa dos Campeões, em 2000, e o Paulista de 2008 - Campeontato Brasileiro da Segunda divisão (2003) conta?

O maior rival, o Timão, tem uma lista respeitável: Campeão Mundial em 2000, Campeão Brasileiro em 2005, Copa do Brasil em 2002 e 2009, Torneio Rio-São Paulo de 2002 e Paulista nos anos de 2001, 2003 e 2009, além do Brasileiro da Segunda divisão de 2008*.

O Santos, com a chegada da geração de Robinho, voltou a papar títulos: Campeão Brasileiro em 2002 e 2004, Paulista em 2006 e 2007 e, se título da Segunda divisão conta, poderia colocar o vice da Libertadores em 2003.

Por fim, o São Paulo: Campeão Mundial e da Libertadores em 2005, Campeão Brasileiro no triênio de 2006 a 2008, Paulista em 2000, 2002 (Supercampeonato, na verdade) e 2005, Torneio Rio São-Paulo em 2001.

O que acontece com a equipe do Palestra Itália? Desde o fim da vitoriosa parceria com a Parmalat, o Verdão não consegue voltar a brilhar. Mais do que o trabalho em campo, o que tem minado o time são as intermináveis brigas internas pelo poder. A chegada do economista Belluzzo foi vista por muitos como o ponto de mudança, de guinada. Mas infelizmente a expectativa não tem sido correspondida. Atualmente, o Palmeiras é o único dos grandes que conta com uma parceira mas, ironicamente, é o que tem o pior elenco, o que se reflete no desempenho no Paulista.

O ambiente é tão pesado e negativo, dentro e fora do campo, que lembra muito a situação vivida pelo rival Corinthians no ano de 2007*, depois do fim da polêmica parceira com a MSI, que culminou no rebaixamento do Brasileiro. Pelo andar da carruagem, a equipe irá apenas fazer figuração no Paulista e na Copa do Brasil. Para o Brasileirão, porém, é preciso abrir os olhos. Jogando assim, não é nenhum absurdo temer pela Segundona outra vez.

O ídolo e torcedor Marcos é o que mais sofre com a seca de conquistas

* Corrigido após aviso do leitor Nicolau

3 comentários:

Vinicius Grissi disse...

O Palmeiras vive um momento difícil em termos de títulos conquistados. Mas não deixa de ser grande. Principalmente porque está sempre disputando nas cabeças.

Nicolau disse...

Arthur, umas correções sobre o Corinthians: a crise pós-MSI foi em 2007, bem como o rebaixamento. Da mesma forma, o título da Série B é o de 2008. De resto, o Palmeiras vive uma fase complicada mesmo. Curioso como um time que alguns comentaristas dizimam ter um dos melhores elencos do país no ano passado pôde cair tão rápido. Ou os comentaristas erraram? Mas ainda é muito cedo pra falar em rebaixamento.

Leonardo Kope disse...

Adiciona o meu novo blog :
www.futebolenoticas.blogspot.com
antes era sobreofutebolcarioca

eu ja adicionei o seu blog na minha lista de blog.

abraços