10.12.10

Colômbia 3: possíveis adversários do Timão na pré-Libertadores

O gol no final da partida contra o Palmeiras, na última rodada, colocou o Cruzeiro com a vaga direta à Libertadores e relegou o Corinthians para a fase preliminar da competição. Mas ao contrário do Grêmio, que na mesma situação já sabe que vai enfrentar o Liverpool uruguaio – clube desconhecido do país celeste e que entrou por conta do desempenho no Apertura e Clausura (terceiro na classificação geral) – o Timão só vai conhecer seu adversário após a definição do “Colômbia 3”, equipe com a melhor campanha na soma entre o Apertura e o Finalización do país. A rodada final do quadrangular semifinal acontece neste domingo, quando o torneio conhecerá seus postulantes ao título (Colômbia 2). São três os possíveis candidatos: o Deportes Tolima, Santa Fe e o mais conhecido dentre eles, o Once Caldas – campeão da Libertadores em 2004 batendo Santos, São Paulo e Boca Juniors.

Situação do Recolocación, a uma rodada do final do quadrangular semifinal

Mesmo sem resultados expressivos nos últimos anos (exceção feita ao próprio Once Caldas), alguns ainda temem o futebol colombiano. Outros não enxergam tantas dificuldades e analisam uma passagem com facilidade pelas equipes cafeteras. Por isso, o Opinião FC procurou um especialista no futebol local: Tomás Guzmán Torres, editor de esportes do site Colombia.com, analisou os possíveis candidatos a confrontar o Alvinegro, na luta pela vaga ao também complicado Grupo 3, que já tem o Cruzeiro garantido, o Guaraní-PAR e um argentino (Vélez Sarsfield ou Estudiantes de La Plata, o campeão do Apertura).

Santa Fe Corporación Deportiva
Cidade: Bogotá, 2.625m de altitude

Conhecido como Los Cardenales, a equipe da capital Bogotá não ganha um título nacional desde 1975. Líder do Grupo A do quadrangular semifinal com 10 pontos, enfrenta o rival direto Deportes Tolima na última rodada precisando apenas de um empate em casa para chegar às finais, diante do já classificado Once Caldas. A força da equipe nesta temporada esteve na compactação defensiva, com a ajuda do meio-campo de contenção dos jovens Daniel Torres – chamado de El León pelos companheiros – e Alejandro Bernal. O cérebro da equipe é o argentino Omar Pérez, 29, revelado pelo Boca e rodado dentro do futebol portenho na própria Colômbia. O homem-gol é o grandalhão Cristian Narazit, 1,90m, 20 anos e sete gols no torneio. “O favorito para ganhar o jogo é o Santa Fe pelo o futebol que tem mostrado nas últimas rodadas”, destaca Tomás. Porém, dentre os três postulantes ao título, é o menos ofensivo, com 59 gols em 41 jogos nesta temporada.

Corporación Club Deportes Tolima
Cidade:
Ibagué, 1.285m de altitude

Campeão colombiano apenas em uma oportunidade (2003), Los Pijaos mostraram muita regularidade na temporada colombiana. É a melhor equipe na tabela do Recolocación, cinco pontos à frente do Santa Fe, o qual enfrenta neste domingo, fora de casa. Caso não chegue à final, tem grandes chances de ser o adversário do Timão na Libertadores. A cidade de Ibagué, onde o time manda seus jogos, dista 180 km da capital Bogotá e tem altitude relativamente moderada, boa pedida para os brasileiros. “Possuem ótimo contra-ataque, pela velocidade de seus atacantes [Jorge Perlaza e Wilder Medina] e verticalidade em seu jogo, com o trabalho de Diego Chara no meio-campo. É um dos melhores times de futebol colombiano nos últimos anos. Permanece no topo. Sua última aparição internacional foi na Sul-Americana de 2010 e foi eliminado nas quartas de final contra o Independiente. A equipe de Ibagué mostrou bom jogo, mas foi afetada pela arbitragem”, explica Tomás. Medina disputa a artilharia do campeonato, com 15 gols, enquanto Perlaza tem 10. Duas vezes semifinalista da Libertadores nos anos 80, foi eliminado na fase de grupos em suas duas últimas participações (2004 e 2007).

Corporación Deportiva Once Caldas
Cidade: Manizales, 2.160m de altitude

A equipe que surpreendeu a América do Sul em 2004 não é mais a mesma. Ainda assim, Los Albos são uma equipe forte e experiente, que sempre sufoca os adversários atuando em seu estádio, o Palogrande. A equipe atual é muito mais ofensiva do que o ferrolho defensivo montado pelo técnico Luis Fernando Montoya na equipe campeã da Libertadores. “Tem um poder ofensivo letal. Dayro Moreno e Fernando Uribe se destacam na frente. Jaime Castrillón é o equilíbrio no meio-campo e Felix Micolta dá o oxigênio no lado direito”, explica Tomás. Apesar de ter a dupla mais goleadora da competição (Moreno tem 15 gols e Uribe, 12), perde no total de gols marcados, em relação ao Tolima (84, contra 79). Classificado para a final com sobras, é o favorito ao título nacional. Atrás dos dois rivais na soma do Recolocación, dependerá de uma vitória na última rodada para ficar em boa situação na tabela e enfrentar o Corinthians, caso perca o campeonato.

Mesmo ainda em processo de reconstrução do elenco, o Corinthians é favorito nos duelos, que acontecerão entre 26 de janeiro e 2 de fevereiro. Porém, a equipe de Tite necessita de um bom resultado em casa para atuar com tranquilidade na Colômbia, onde pode encarar a temida altitude. Mas todo cuidado é pouco. Ainda mais porque os colombianos já tiveram uma amostra do Corinthians em 2010, quando encarou o Independiente Medellín na fase de grupos da última Libertadores. E não ficaram tão impressionados assim. “Ronaldo e Roberto Carlos são respeitados por sua carreira, mas não deixaram uma boa impressão neste ano, quando visitaram o Independiente Medellín pela Libertadores, especialmente Ronaldo. Ele mostrou uma falta de ritmo e excesso de peso. Roberto Carlos parece que não é o mesmo da época de Real Madrid”, analisa Tomás.

Nota do blog (13/12, 17h41): Com a rodada final do quadrangular neste último domingo, que teve a vitória do Tolima sobre o Santa Fe por 1 a 0 e a derrota do Once Caldas para o Cucuta por 2 a 1 (perdendo uma invencibilidade de 16 jogos), o Finalización terá Once Caldas e Tolima na final. Não há gol fora e em caso igualdade nas duas partidas, a decisão vai para os pênaltis. Posto isso, a definição do "Colombia 3" tem três variantes:
  • Se for vice-campeão empatando um dos jogos e perdendo o outro por até dois gols de diferença, o Once Caldas chegará a 75 pts e empata com o Santa Fe. Porém, ganharia na diferença de saldo de gols (atualmente tem 19, contra 17 do Santa Fe) e no número de gols marcados (80 a 59), os dois primeiros critérios de desempate, de acordo com o regulamento do torneio, artigo 16. Com isso, seria o Once Caldas o adversário do Corinthians.
  • Caso o Once Caldas empate uma e perca a outra partida por mais de 3 gols de diferença (ou perca ambas), dá Santa Fé x Corinthians na pré-Libertadores.
  • Já com o Once Caldas campeão, o Timão enfrenta o Tolima. Mesmo se os Albos ganharem os dois jogos, chegariam apenas a 81 pontos no Reclasificación (Tolima tem 83, além de não poder ser mais ultrapassado pelo Santa Fe, terceiro).

Um comentário:

Lucizano disse...

Tolima e Once Caldas são mais conhecidos, acredito que o Once Caldas deve levar o título. A preocupação maior será na fase seguinte, com Cruzeiro e provavelmente Estudiantes (pode sair hoje o campeão, última rodada).
Abs