24.5.10

Missão Maradona

*Texto redigido originalmente para o Passaporte Sportv

“Todavia le falta”. Essa é expressão que mais escuto quando peço a opinião de um argentino sobre Messi. Todos o elogiam como jogador, fato. Mas sempre fazem questão de ressaltar que o craque nunca brilhou com as cores da seleção. É uma espécie de mágoa, de ranço.

Explicável? Talvez... É preciso dar tempo ao rapaz. Não vamos nos esquecer que ele tem apenas 22 anos. Já conquistou um olímpiada pela seleção e também apareceu bem nas categorias inferiores da albiceleste. Até hoje, foram 45 jogos pelo time principal e 13 gols marcados.

Muitos hermanos não aceitam a idéia dele ter saído do país antes de brilhar por um time local. Será que é fácil julgar um adolescente que recebe uma proposta encantadora do Barcelona, incluindo a estabilidade financeira de seus pais?

Outra reclamação e a até mais recorrente do que a primeira, é que Messi não lidera sua seleção. Ele seria furtivo em algumas partidas e não carrega a bola “debaixo do braço” como manda o velho chavão dos boleiros. Uma característica que o aproximaria do jogador a quem é tanto comparado, Diego Maradona.

Fui buscar essa resposta com o primeiro homem que treinou Messi, ainda em Rosário, chamado Oscar Lopez. O comandante de um time de bairro na cidade natal do atacante, apresentou um contra-argumento imediamente. Segundo ele, Lionel nunca foi um criador de jogadas, apesar de ter capacidade para desempenhar a função. “O forte “de la pulga” sempre foi o arremate e, por isso, não há como compará-lo à Dieguito. São funções diferentes, corações distintos. É preciso entender que alguns jogadores nascem para liderar e outros são formidáveis enquanto comandados. E assim Messi é mais letal...”

Gosto das palavras de Oscar Lopez. Essa pressão para substituir Maradona há tempos só atrapalha os argentinos. Messi sabe disso. Ele vem treinando bem e apesar de ter ficado de fora do amistoso contra o Canadá, vai estar inteiro e grande forma para para buscar o título.

Futebol e capacidade ele já mostrou que tem. Todavia le falta?

4 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Messi terá nesta Copa a grande oportuidade de provar que "no le falta nada".

É um baita jogar, e mesmo que não leve a Argentina ao título, estará sempre entre os melhores da história.

É como Zico: se não ganhar o Mundial, azar do Mundial.

Persio Presotto disse...

Felipe, eu quero é ver o Messi brilhar nessa Copa do Mundo. Merece! É um baita jogador!

Lucizano disse...

Parabéns pelo texto, gostei.

Os argentinos parecem ter o mesmo sentimento que nós tinhamos em relação ao Gaúcho, lembram? No Barcelona arrebentava, mas na seleção nunca foi tão brilhante, apesar de genial.

A diferença é que acredito que o destino de Messi na Copa será diferente, apesar de Maradona a qualidade dos atletas deve prevalecer.

Abs

Eduardo Lucizano
http://blogdolucizano.blogspot.com/

catrak disse...

Ola beleza? vi seu blog em uma comunidade achei bem legal, mas tipo
tenho uma dica para tu da um Up nele,passa ele para um
dominio profissional gratis, tipo o google indexa mais rapido e vc ganha
bem mais visitas alem de parcerias e dinheiro si for o caso. Tem suporto a CNAME, MX entre outros é bem profissa mesmo

Aqui neste forum tem varios tutoriais olha ai:

Dominio Profissional Gratis

Tem também uma Video aula:

Video Aula Dominio Profissional Gratis

Espero que ajude..
Até mais