6.12.09

Final espetacular

Adriano e Petkovic: maiores responsáveis pelo hexa do Flamengo comemoram o título brasileiro.

Para aqueles que insistiam em defender o sistema com playoffs, este domingo acabou com qualquer discussão. A final do campeonato brasileiro de 2009 foi fantástica, se olharmos apenas do ponto de vista da disputa. Quatro times brigando pelo título, quatro lutando para não cair, disputa pela libertadores, rivais torcendo a favor dos próprios rivais, técnicos beneficiando e prejudicando ex-equipes, enfim, um tarde completa, histórica, inesquecível.

Brilho Carioca

Flamengo e Fluminense protagonizaram duas reações épicas. Mesmo tendo sido uma luta contra o descenso, a do tricolor carioca não foi menor que a do Mengo. De um lado, Fred, Conca e Cuca (quem diria?) carregaram o piano do único e verdadeiro “Jason” do campeonato. Do outro, Adriano, Petkovic e Andrade calaram paulistas e gaúchos para devolver o topo do Brasil à nação rubra negra.Justamente no ano em que o Rio recuperou o orgulho carioca com as Olimpíadas de 2016, os quatro grandes fecham o ano comemorando o desfecho da temporada. Uns com títulos, outros com brio. Todos com honra.

Derrocada Paulista

São Paulo e Palmeiras “travaram” no momento crucial da competição. O primeiro teve o mérito de reagir, entrar no G-4 e conquistar a liderança. Mas pecou nas rodadas finais e viu um título que parecia certo escorrer pelas mãos. A vaga na libertadores serviu de consolo. Já o Verdão deixou sua torcida no fundo do poço com a ausência na principal competição continental. O aproveitamento pífio no último terço do brasileirão tirou torcedor do céu e deixou no inferno. Esquecido, o Santos se despediu da temporada sem dizer a que veio, enquanto o Santo André confirmou as expectativas: voltou à segunda divisão.


Recorde de Público e violência

As torcidas deram show nas arquibancadas. A CBF ainda não divulgou os números da última rodada, mas já é garantido que essa edição vai ter a melhor média de público da era dos pontos corridos. Até esse fim de semana, a média era de 17.601 torcedores por jogo. Com ascensão de Ceará e Vasco, 2010 promete mais festa nos estádios. E fica a esperança de menos violência nos jogos, o que infelizmente não ocorreu no Couto Pereira. A torcida do coxa protagonizou cenas de selvageria e rebeldia. Inexplicável e inadmissível.É incrível a capacidade do Brasil de evoluir e retroceder ao mesmo tempo. É incrível como alguns torcedores conseguem ser estúpidos e covardes...

Coadjuvantes?

Até as equipes que chegaram às últimas rodadas sem brigar por grandes conquistas tiveram espaço na mídia e a atenção dos holofotes. Corinthians, Goiás, Grêmio, Avaí foram exemplos de que mesmo sem grandes objetivos, os patrocinadores podem ficar tranqüilos. Em campeonatos por como o nosso, sempre sobram motivos para se termos grandes polêmicas e belas partidas. Oportunidades não faltam para jogadores brilharem, técnicos se promoverem e novas histórias serem escritas.

Fim de papo, vamos à copa!

Com o fim do Brasileirão, o próximo grande evento esportivo que vai unir os brasileiros é a Copa do Mundo. Fechamos o ano com uma disputa memorável e com a quebra da hegemonia paulista. Há dois meses, escrevi que não acreditava num título do Flamengo ou do Atlético Mineiro. Quebrei a cara. A culpa é minha? Claro que não. É da “entediante” fórmula dos pontos corridos.

5 comentários:

Jefferson Pacaembu disse...

Pela primeira vez não senti falta da final. Melhor, o campeonato de pontos corridos é indiscutivelmente mais justo. Acho que, gloriosamente, presenciamos o melhor de todos os brasileiros de pontos corridos, e vamos poder contar isso para nossos netos...

André Augusto disse...

Realmente, de tirar o fôlego. Briga até o último minuto pelo título, Libertadores e rebaixamento. E temquem diga que Pontos corridos é chato...tsc.

Flamengo mereceu. Assim como o Cruzeiro (premiado com a vaga na Libertadores) teve um segundo turno fantástico. O título dos cariocas quebrou uma série de 5 titulos paulistas no BR desde 2004, o que é amplamente saudável para o futebol local. E o Brasil estará bem democratizado na Libertadores com Corinthians, SP, Flamengo, Inter e Cruzeiro.

Parabéns tb a espetacular arrancada do Flumimense, a boa campanha do Avaí e de Silas. E lamentável a atitude dos coxas em Curitiba. O clube tem que ser punido, mesmo com a atitude de ínfima parte de sua torcida.

Leonardo disse...

Tá usando tÓXico?? Entediante? 38 finais, e você quer mais?! Final espetacular, e mais uma vez o campeão "justo" (embora o STJD e a cúpula carioca tenham ajudado o Flamengo), mas enfim, isso não vem ao caso. Venceu o "melhor".

Vinicius Grissi disse...

Um campeonato sensacional e inesquecível. No fim, tudo justo. Cada time teve o que mereceu por tudo que fez nas 38 rodadas.

E ainda há quem não goste dos pontos corridos.

Blog do Carlão - Futebol é nossa área disse...

O fim do ano é carioca, sem dúvida.